Iniciante ou não, as exigências para quem decide entrar para o mundo dos negócios mudam constantemente. Diante dessa volatilidade, nem sempre é fácil determinar quais são as habilidades de um empreendedor de sucesso.

No entanto, a presença desse tema é cada vez mais frequente em pesquisas e na mídia. Uma reportagem apresentada na Globo News mostrou os resultados de uma análise feita pelo Fórum Econômico Mundial sobre o assunto. O relatório concluiu que as habilidades não mensuráveis — relacionadas ao comportamento — serão essenciais para os profissionais do futuro. Comprometimento e empatia são algumas delas.

Quem tem uma startup e quer viver do próprio negócio deve desenvolver que tipo de capacidades? Confira abaixo a relação e saiba como colocá-las em prática!

1. Ser líder

Liderança é uma das principais habilidades de um empreendedor. Afinal, quem escolhe esse caminho já demonstra pioneirismo, ímpeto de liderar e vontade de tomar decisões. Assim, para exercer bem a posição de comando, é preciso ter proatividade e não ser impedido pelo medo de sair da zona de conforto.

Às vezes é difícil arriscar e seguir os próprios sonhos, mas ser líder implica em superar esse sentimento e focar no que deve ser feito, independentemente dos desafios que certamente aparecerão.

É preciso nascer com essa habilidade? Não. É possível desenvolver a liderança por meio de treinamentos, workshops ou até mesmo participando de uma aceleradora de startup.

2. Ouvir com atenção

Diante de tantas informações e distrações, pode ser um desafio escutar. Em muitos casos é mais fácil fazer cara de paisagem ou mascarar interesse com relação ao que o outro está dizendo.

No entanto, o empreendedor precisa estar atento ao que os clientes, parceiros, fornecedores e investidores têm a dizer. Ouvir com atenção abre as portas para um bom diálogo, além de demonstrar interesse e consideração pelas pessoas.

Para fazer isso, mantenha o contato visual com quem você está falando, não interrompa o outro no meio da argumentação e refira-se diretamente a ele nas suas respostas.

3. Exercer a curiosidade

A curiosidade também é uma habilidade essencial que o empreendedor precisa ter. Um artigo da Business Harvard Review considera que ela é tão importante quanto a inteligência, principalmente diante dos complexos desafios enfrentados pelas startups.

Pessoas curiosas são mais abertas a novidades e tendem a desenvolver ideias originais. Além disso, elas têm mais empatia e são mais tolerantes diante da ambiguidade das situações complexas. Ou seja, quanto mais curiosa uma pessoa for, maior é a possibilidade transformar algo desconhecido em familiar e propor soluções simples diante de uma situação muito difícil de compreender.

4. Manter-se organizado

A organização é outro quesito importante na vida de quem opta por empreender. Quem tem uma startup precisa organizar as tarefas, cumprir horários e aprender a lidar com uma série de situações que muitas vezes fogem da área de atuação inicial.

Por isso, é preciso estabelecer uma rotina. Existem diversas técnicas e ferramentas tecnológicas que auxiliam na organização. O próprio Google disponibiliza uma agenda que permite a criação de compromissos e o envio de alertas.

5. Buscar sempre melhorar

Algumas metas já foram atingidas? Nada de relaxar! Comemore, mas tenha em mente que é preciso melhorar o produto ou serviço desenvolvido de forma constante.

Para fazer isso, se o negócio já estiver funcionando, estimule o feedback do cliente. Já projetos que estão no início podem realizar testes ou até mesmo contar com uma mentoria especializada.

Ao escolher uma aceleradora, por exemplo, a startup tem acesso à rede mentores composta por empresários e pessoas com bastante experiência em diversas áreas de atuação. Esses profissionais avaliam a ideia e dão o direcionamento adequado para que o empreendimento possa evoluir e oferecer o melhor produto e serviço para o cliente.

6. Estar aberto para aprender

Por mais que certo patamar seja atingido, tanto iniciantes quanto os mais experientes em lidar com o próprio negócio precisam ter a mente aberta para o constante aprendizado.

Uma maneira de colocar isso em prática é investindo em educação empreendedora. Isso gera várias vantagens para o negócio, como:

  • competitividade diante da grande concorrência;
  • ampliação da capacidade de propor soluções;
  • alta qualidade da produção.

Vale ressaltar que a busca por melhores resultados é essencial tanto para o líder quanto para colaboradores, funcionários e sócios.

7. Desenvolver pensamento crítico

Para lidar com inúmeras informações e rápidas mudanças, é essencial desenvolver um pensamento crítico, uma das mais importantes habilidades de um empreendedor.

Isso significa ser capaz de ler notícias, processar a informação apresentada e formar a própria opinião. Para colocar isso em prática é necessário ter experiência e bagagem de vida.

Estudar e entrar em contato com outras pessoas é uma boa maneira de estimular a formação do pensamento crítico.

8. Seguir valores e princípios

Engana-se quem pensa que princípios e valores são aplicados apenas no âmbito pessoal. No mundo dos negócios, seguir certas premissas contribui muito para o sucesso do empreendimento.

A honestidade é uma delas. Praticando-a no dia a dia, é possível se distanciar da corrupção e de práticas fraudulentas que resultam em grandes derrotas paras as startups.

Outra premissa essencial é a do trabalho. Com dedicação, confiança e persistência é possível ter um crescimento sustentável, além de evitar atitudes errôneas.

Agora, se o objetivo é ir mais além, conciliando a vontade de crescer com o próprio negócio e o desejo de impactar a sociedade de maneira positiva, vale a pena colocar em prática os conceitos do Business as Mission, também conhecido pela sigla BaM.

Com base em princípios cristãos, o termo propõe que as atividades do negócio devem estar em sintonia com os seguintes aspectos:

  • respeito aos clientes,
  • uso equilibrado dos recursos naturais,
  • promoção do bem-estar para colaboradores e sócios,
  • transformação social positiva.

É exatamente disso que a sua startup está precisando? A Bluefields é a solução que você procura! Por meio do programa The Big BaM!, ela estimula o desenvolvimento de habilidades de um empreendedor, fornece um aprendizado prático e dá acesso à rede de investidores e parceiros estratégicos. Não perca tempo e entre em contato conosco para ter sucesso com a sua startup!

Escreva um comentário

Share This