aceleradora de startupsPowered by Rock Convert

Cultura organizacional para startups não costuma ser uma das grandes preocupações dos empreendedores, principalmente no início, quando se tem poucos colaboradores. Porém, ao contrário do que se pensa, primar pelo fomento de um ambiente saudável e construtivo desde o começo faz toda a diferença.

Um dos motivos é que, se a sua startup crescer rapidamente e se tornar escalável, você já terá uma estrutura de valores mais solidificada que auxiliará na gestão de novos funcionários e das novas demandas. Além do mais, algumas características, quando muito enraizadas, são quase impossíveis de se modificar depois de muito tempo.

Para lhe ajudar a pensar melhor sobre isso, separamos 4 práticas culturais adotadas pelas startups. Confira!

1. Motivar os colaboradores

Uma prática bem conhecida das startups é que, ao contrário das empresas tradicionais, elas não se apegam muito a detalhes como modo de se vestir, horários e locais de trabalho. Elas estão focadas mesmo é em atingir resultados — e isso acaba sendo um grande atrativo para pessoas que não se sentem confortáveis em trabalhar com um monte de regras.

Aliado a isso, normalmente apresentam um ambiente de trabalho descontraído, em que o colaborador se sente confortável e mais livre para propor ideias também, em vez de somente seguir ordens. Uma das grandes formas de fomentar essa cultura é entendendo melhor o que torna os seus funcionários felizes e o que é importante para eles em termos de valores.

2. Definir os valores da empresa

Como cultura não é algo palpável e nem fácil de mensurar, deve-se ter em mente, por meio de uma reflexão, o que é saudável conservar e quais as práticas e pensamentos que devem ser abolidos — baseado nas perspectivas de futuro que a empresa tem. Ou seja, é preciso estabelecer também uma gestão ética de sua empresa.

É importante destacar que uma vez estabelecidos esses valores e missões, eles devem ser aplicados e reafirmados constantemente no cotidiano da companhia, para que os propósitos nunca se percam. Fazer isso com seriedade pode inclusive ditar o sucesso de seu empreendimento depois de seu crescimento exponencial, já que as oportunidades serão inúmeras e o que garantirá que tudo ande da melhor forma são valores fortemente arraigados.

3. Promover os relacionamentos interpessoais

A maioria dos erros e desentendimentos que ocorrem em um negócio diz respeito a uma comunicação falha. Portanto, promover uma cultura de comunicação é um grande passo para evitar desgastes e perda de tempo.

Além de criar um ambiente harmônico e com poucos ruídos comunicacionais, essa prática instiga a resolução dos problemas pela raiz, além de implementar uma prática de feedbacks — ponto importante para o crescimento pessoal dos funcionários e da empresa como um todo.

4. Desenvolver a liderança

Esse é um ponto essencial em todo o processo: a liderança. Somente um grande líder é capaz de manter a cultura organizacional sólida por meio de um gerenciamento de equipes eficiente, seja por saber tomar grandes decisões e incentivar sua equipe diariamente, como também por ser o responsável por alinhar os objetivos pessoais com os de seus colaboradores.

Eles são os responsáveis por divulgar a cultura e direcioná-la de acordo com os valores e objetivos que se pretende alcançar. Uma boa forma de começar é investindo em transformar os líderes em bons comunicadores — já que essa habilidade é essencial.

Gostou de compreender melhor qual a importância de estabelecer uma cultura organizacional para startups? Espero que este artigo possa ter lhe ajudado a dar um passo além. Para ficar por dentro de mais conteúdos como este, é só assinar a nossa newsletter!

Escreva um comentário

Share This