Quem é empreendedor sabe que existem inúmeros fatores relacionados com a boa administração da startup. A construção de uma gestão ética é um dos principais. Ela deve ser bem trabalhada e aplicada para evitar o surgimento de corrupção e fraudes, que podem prejudicar — e muito! — o desempenho e sucesso do negócio.

Porém, como criar e implementar os valores e princípios que deverão nortear as ações de todos os envolvidos no empreendimento? Existem diversas formas, mas é importante, antes de tudo, compreender o significado de ética.

Muito falada quando está em falta, ética é uma palavra de origem grega que engloba um “conjunto de princípios, valores e normas morais e de conduta”, tanto de uma pessoa quanto de um grupo. Além disso, ela também quer dizer “aquilo que pertence ao caráter”.

Como é possível observar, ética não é sinônimo de lei, já que ela não pode ser imposta. Ao contrário, podemos avaliar se somos éticos (ou não) diante do que fazemos, principalmente, quando ninguém está nos observando.

No entanto, qual é a aplicação prática da ética no meio empresarial? Acompanhe, abaixo, para saber mais sobre isso e como implementá-la na sua startup! Boa leitura!

O que é ética empresarial?

Ter uma gestão ética no meio empresarial significa estabelecer valores sobre o papel e a responsabilidade social do negócio diante do ramo de atuação, da concorrência, de fornecedores e, principalmente, dos próprios clientes.

Empreendimentos que oferecem propaganda enganosa ou que desenvolvem produtos e serviços prejudiciais ao meio ambiente podem até ter resultados positivos inicialmente, mas, em longo prazo, perderão a confiança dos consumidores e serão punidos.

investidor_anjoPowered by Rock Convert

No entanto, por meio da ética, é possível promover a startup de forma sustentável e benéfica para todos.

Qual o impacto da ética nas startups?

Startups têm como principais características serem iniciantes, tecnológicas e focadas na oferta de soluções inovadoras. Por esses motivos, elas devem construir uma base sólida e ética para crescerem de uma forma saudável.

Como resultado, os clientes passarão a enxergá-las com seriedade e respeito, o que cria um relacionamento de confiança entre essas duas partes. Além disso, a ética também impacta:

  • a forma como você e seus parceiros de negócio atuam;
  • a integração de todos a um mesmo propósito;
  • a promoção da transparência nas relações.

Quais as dicas para implementar uma cultura ética?

Agora que você já sabe o que é e qual o impacto da ética empresarial para as startups, algumas dicas auxiliam a colocá-la em prática. Primeiro, determine profundamente qual é o objetivo do negócio, o que ele pretende alcançar e quais são as formas de fazer isso.

Depois, crie um código de ética que esclareça a missão e as condutas esperadas dentro do empreendimento. Também é essencial manter uma estrutura sempre vigilante em relação ao cumprimento dos princípios estabelecidos.

Por fim, busque auxílio especializado. Algumas companhias, por exemplo, oferecem não apenas uma mentoria específica para o seu negócio, como também por meio do modelo Kingdom Business, um plano de ação prático para a promoção de uma gestão ética baseada nos princípios da fé cristã.

Gostou do artigo? Então, aproveite para conferir nosso outro post sobre as atitudes fundamentais para melhorar o relacionamento com os clientes da sua startup! Vamos lá!

Escreva um comentário

Share This