aceleradora de startupsPowered by Rock Convert

Saber como aplicar um bom gerenciamento de equipes é indispensável para qualquer gestor, mas muitos apresentam dificuldades em liderar pessoas — especialmente quando estão iniciando suas atividades. Muitas vezes, esse problema está relacionado ao excesso de funções acumuladas, tanto estratégicas quanto burocráticas, que exigem muito tempo e prejudicam a gestão em si.

Diante disso, contar com uma equipe bem alinhada, coesa e eficiente é essencial para que o líder possa se dedicar verdadeiramente ao negócio. Sem falar que, quando bem assistidos, os colabores tendem a aumentar a sua produtividade e, consequentemente, alcançar resultados mais satisfatórios.

Quer aumentar as chances de sucesso da sua startup? Confira, abaixo, o que não fazer na gestão de pessoas!

Tratar colaboradores como subordinados

Ninguém chega a lugar algum sozinho. Todos, até mesmos os empreendedores mais bem-sucedidos, dependem da colaboração dos seus funcionários para ocupar uma posição privilegiada no mercado. No entanto, ainda hoje há quem pense que a valorização dentro da empresa está diretamente relacionada ao cargo ocupado, e por isso esses profissionais acabam tratando seus colegas como subordinados.

Ficar preso a esse pensamento antigo é um erro que pode custar caro para a startup. Na atualidade, a hierarquia prega a adoção de um desenho horizontalizado, em que todas as pessoas têm o mesmo valor. Sendo assim, o gestor de uma equipe tem que estar ciente de que ele apenas desempenha a função de gerenciar os seus colegas, e que não pode ter nenhum privilégio a mais por conta disso.

Não dar bons exemplos

Toda organização que se preze tem regras, normas e valores que devem ser respeitados e colocados em prática. Para se tornar referência dentro da startup e aumentar o seu poder de persuasão junto à equipe, é fundamental que o gestor seja o primeiro a dar bons exemplos.

Portanto, não seja o tipo de líder que fala uma coisa mas acaba fazendo outra, pois isso pode prejudicar a sua imagem e autoridade. Procure agir com sinceridade e se disponha a falar a verdade frente a qualquer situação, evitando prometer aquilo que não pode cumprir.

Não ouvir os feedbacks

Por mais que o dia a dia de um líder de equipe seja bastante intenso e agitado, é imprescindível reservar um período do seu tempo para ouvir os seus colaboradores. Há casos em que um assunto pode parecer irrelevante em um primeiro momento, mas se for ignorada, a questão pode gerar consequências graves para o empreendimento.

Crie o hábito de destinar uma parte do seu horário de expediente para conversar com os liderados. Além de dar um feedback sobre a atuação deles, ouça o que eles têm a dizer sobre as suas experiências cotidianas. Não ignore nenhuma queixa ou sugestão, uma vez que cada informação é importante para melhorar o ambiente de trabalho.

Não oferecer treinamento

Equivocadamente, alguns gestores desatualizados acreditam que treinar os seus profissionais é perda de tempo, pois eles podem acabar deixando a empresa e indo trabalhar para os concorrentes. No entanto, a falta de treinamento acarreta em malefícios na produtividade das tarefas, além gerar custos com demissões e contratações de funcionários específicos para cada atividade.

Ter um processo de recrutamento e seleção eficiente não resultará em nada se você não der espaço para melhorias a partir do aprendizado constante. Treinar é assegurar que as metas e os valores da empresa serão cumpridos — sem falar que os bons profissionais só se desligam das organizações em que não adquirem conhecimento e não têm a oportunidade de crescer.

Não reconhecer o trabalho dos membros da equipe

O gestor pode ser o principal incentivador da sua equipe, assim como também pode ser o responsável por desmotivá-la. Não reconhecer o trabalho dos seus colaboradores pode desestimulá-los, fazendo com que eles não tenham motivação para abraçar os objetivos do empreendimento.

Apontar as falhas é imprescindível para a evolução das atividades prestadas pelos funcionários. No entanto, não se esqueça de elogiar e reconhecer o bom trabalho quando os resultados forem alcançados. O reconhecimento pode vir por meio de elogios, pela realização de pequenas comemorações ou até mesmo por premiações.

Mais do que evitar os erros citados acima no gerenciamento de equipes, o gestor também deve se preocupar em estabelecer medidas que mantenham os seus colaboradores motivados, além de criar relações de confiança entre os membros da equipe para que o trabalho coletivo resulte no bom desempenho da startup.

Gostou deste post? Então, siga-nos nas redes sociais e fique por dentro de outros conteúdos interessantes! Estamos no Facebook, no Google+, no LinkedIn, no YouTube e no Instagram.

Escreva um comentário

Share This