aceleradora de startupsPowered by Rock Convert

O modelo de negócios é o planejamento responsável por estimar como a sua empresa vai se desenvolver, sendo fundamental para orientar as suas ações nos primeiros anos de existência.

Entre os modelos mais adotados pelos investidores, está o peer to peer (P2P). Ele tem diferentes formas, mas a sua principal característica é conectar muitos a muitos por meio de uma rede mapeada, em que o usuário pode ser desde o cliente até o fornecedor de recursos para o empreendimento.

A aplicação de um bom modelo de negócios diminui a burocracia, aumenta a eficiência para obter investimentos, torna esse processo mais rápido, permite empréstimos com juros mais baixos e melhora a rentabilidade dos recursos obtidos. Enquanto isso, um plano fraco pode comprometer negativamente a sua organização.

Por isso, é importante tomar alguns cuidados na hora de fazer o planejamento da empresa. Quer se ver livre de prejuízos? Continue a leitura e saiba quais erros evitar ao criar o seu modelo de negócios!

1. Resolver problemas irrelevantes

Quando o modelo de negócios é elaborado com base em uma proposta de valor focada em resolver um problema irrelevante para os clientes, a tendência é que ele falhe ou solucione uma questão que não tem importância para o público-alvo.

Na gestão das startups, essa situação é chamada de fracasso para atingir o product-market fit, ou ajuste do produto para mercado. Sem esse fator, nenhum planejamento sobrevive por muito tempo, independentemente da dimensão das projeções financeiras que constam no plano de negócio.

Geralmente, esse erro acontece quando a empresa foca excessivamente nos serviços, produtos, recursos e tecnologias que serão comercializados. Por isso, antes de começar a pensar nos recursos, você deve identificar os problemas dos clientes, os trabalhos que está desenvolvendo e os ganhos a serem alcançados.

Após descobrir o que é mais relevante para os clientes, certifique-se de que os seus serviços e produtos são capazes de aliviar dores e gerar ganhos.

2. Criar um modelo falho

Qualquer negócio está sujeito à falência se você escolhe um modelo de receita ou preço errado, que menospreze os custos sob as atividades, parcerias e recursos necessários para montar uma proposta de valor.

É imprescindível determinar os canais apropriados para atingir e entregar o valor para o público interessado no empreendimento. Os clientes em potencial têm que encontrar a sua proposta de valor com facilidade.

Também é necessário criar relações com o seu público-alvo para aumentar a base de consumidores. Outro grande erro é priorizar as atividades-chave erradas ou projetar propostas em que você não tem acesso às parcerias e recursos exigidos para entregá-las.

3. Esquecer as ameaças externas

Negligenciar as ameaças externas coloca o seu modelo de negócios em risco. Sendo assim, comece considerando a sua concorrência e estude as mudanças políticas, culturais e econômicas do seu mercado de atuação. Afinal, ignorar um regulamento ou lei que antes não existia pode comprometer o andamento das suas atividades.

Mantenha-se atento às mudanças de comportamento e necessidades dos clientes, bem como às novidades e tendências tecnológicas, regulatórias e socioeconômicas que possam causar impacto na sua startup. Faça uma varredura periodicamente para reconhecer possíveis ameaças e aja o quanto antes para contorná-las.

4. Não ser específico

Para definir metas, descrever cenários ou elaborar planos de longo prazo, é preciso ser específico. Muitos empresários esquecem de detalhar os seus objetivos ou metas atingidas, o que se deve à preguiça ou ao desconhecimento.

Esse descuido custa caro ao negócio, pois impede a mensuração dos resultados obtidos e o desenvolvimento de ações certeiras para solucionar problemas. Assim, você fica sem uma resposta clara para saber se a empresa está crescendo, se essa evolução está acontecendo no caminho certo ou se é preciso replanejar para sobreviver no mercado.

5. Não criar modelos realistas

É comum que, no início do empreendimento, o empreendedor pense de maneira otimista e planeje um crescimento exponencial. Porém, a verdade é que, na maioria das vezes, as empresas não crescem dessa forma.

Para não cometer esse equívoco, estude todos os fatores relacionadas à startup. A partir daí, crie um modelo de negócios realista, que seja capaz de atender aos valores e expectativas que compreendem a sua atividade.

Além de evitar os erros citados aqui, para ser eficiente, o modelo de negócios também deve focar em serviços para nichos. Isso permite que você lide com uma concorrência menor e com um público mais qualificado, aumentando as chances de sucesso.

Gostou de conhecer os erros mais perigosos na hora de montar seu modelo de negócios? Tem outras dúvidas ou sugestões sobre o assunto? Deixe seu comentário no post e entre para a conversa!

Escreva um comentário

Share This