Você já se perguntou o que faz um cliente querer comprar da sua empresa? Talvez, em um primeiro momento, pode ser pelo melhor preço. Mas o que o faz retornar? Segundo Philip Kotler, eleito o 4º maior guru de negócios do mundo, conquistar um novo cliente custa de 5 a 7 vezes mais do que manter um já existente. Portanto, é claro que nutrir um bom relacionamento com o cliente está diretamente relacionado com a sustentabilidade de seu negócio.

Além disso, essa prática é importante pois aumenta o valor agregado de sua marca, algo que interfere drasticamente na imagem institucional. No Brasil, essa cultura ainda é tão incipiente que adotar essa postura desde o início certamente definirá uma vantagem competitiva para seu negócio. Em suma, só há benefícios.

Pensando em esclarecer e melhorar a gestão da sua startup, elencamos abaixo alguns passos importantes para caminhar nesta direção. Confira!

Coloque-se no lugar de seu cliente

O primeiro passo para identificar o que seu cliente realmente precisa é saber se colocar no lugar dele. Se você estivesse comprando de uma empresa como a sua, o que esperaria? E mais: o que mais lhe surpreenderia?

Portanto, empatia é uma grande aliada na construção desse bom relacionamento com o cliente. Para isso, tente olhar para o que você está entregando de valor de forma mais afastada e não meramente apaixonada, como costuma ser a relação dos donos com seus negócios.

Confiança exige investimento

Como toda relação, não adianta forçar para que as coisas aconteçam. Uma coisa é fato: se o cliente enxergar valor nos serviços e/ou produtos que seu empreendimento oferece, será natural que volte a comprar com você.

aceleradoraPowered by Rock Convert

Além do mais, essa construção exige tempo e investimento, elementos que podem parecer empecilhos para seu objetivo de faturar rapidamente, mas que são a única forma de fazer disso algo sólido. Entenda, é realmente difícil e é isso que diferencia as grandes empresas de cada setor.

Diminua o impacto de seus erros

Mesmo havendo as melhores intenções e uma grande vontade de acertar, é fato que ocorrerão erros e mal-entendidos pelo caminho. Isso é normal. No entanto, a postura que deve ser tomada por uma companhia séria é a de, primeiramente, assumir o erro (o cliente tem sempre razão) e se mobilizar o mais rápido possível para resolver a questão. Isso amortece a impressão negativa que, porventura, seu cliente possa ter tido com sua empresa.

Peque pelo excesso de feedbacks

Essa é uma das dicas mais importantes, pois, se formos analisar, a maioria dos mal-entendidos acontecem simplesmente por falta de uma comunicação clara. Portanto, dar feedbacks mesmo que não sejam solicitados e também investir pesadamente em um pós-venda efetivo são práticas que fazem muita diferença!

Personalize a jornada do consumidor

Seu consumidor quer se sentir especial e não apenas mais um, e a melhor forma de executar isso é estabelecendo internamente um processo de atendimento personalizado, a partir dos feedbacks coletados. Chamá-lo pelo nome, mandar uma lembrança pelo aniversário, identificar o que ele precisa sem mesmo lhe procurar — ações assim transformam clientes em verdadeiros fãs.

É certo que colocar tudo isso em prática não é uma tarefa fácil. Exigirá bastante organização, um bom gerenciamento de equipes e a construção de processos internos inteligentes, que poderão ser otimizados com a prática. Uma boa ferramenta para auxiliar nesse processo é o uso de um CRM (Customer Relationship Management), que, como o nome sugere, auxilia na gestão do acompanhamento cliente a cliente.

Esses foram alguns dos tópicos que achamos notáveis de se destacar. Esperamos que sirvam como um incentivo e um direcionamento para que sua empresa comece a investir cada vez mais em um bom relacionamento com o cliente.

Gostou das dicas? Então talvez você também queira entender como melhorar sua relação com fornecedores, que não deixam de ser um tipo de cliente. Boa leitura! 


Leave a Reply

Your email address will not be published.